Fundamentos e Práticas da Educação Inclusiva


CÓD. NO SINGU: DHR30043
DISCIPLINA: Fundamentos e Práticas da Educação Inclusiva
CARGA HORÁRIA: 80h
CRÉDITOS: 04

 

OBJETIVO


1) Identificar os aspectos históricos referentes à evolução do conceito de deficiência e inclusão.
2) Caracterizar as pessoas consideradas portadoras de Necessidades Educativas Especiais.
3) Interagir com pessoas diferentes em diversos âmbitos da sociedade (Social, Educacional, lazer, trabalho).
4) Conhecer as principais leis referentes à educação inclusiva no Brasil.
5) Discutir as possibilidades de intervenção na educação junto às pessoas com deficiência.
6) Reconhecer atitudes de estigmatização, mitos e preconceitos em torno da pessoa com deficiência.

 

EMENTA


Aspectos históricos da educação inclusiva; Princípios filosóficos da Educação inclusiva; Políticas públicas da educação Inclusiva no Brasil; Paradigmas educacionais da educação inclusiva; O desenvolvimento das crianças portadoras de necessidades educacionais especiais; Práticas pedagógicas na Educação Especial; Adaptações curriculares.

 

METODOLOGIA


Aulas expositivas.
Exposição de filmes que tratam sobre pessoas com deficiência seguida de exposição oral de profissionais da área convidados.
Leitura de livros da área.
Observação participante em escolas, sala de aula e outros espaços que atendem pessoas com deficiência.
Apresentação de Seminário.

 

PROGRAMA


1. Aspectos históricos da educação inclusiva
1.1. A Educação inclusiva no Brasil
2. Princípios filosóficos da Educação inclusiva
3. Políticas públicas da educação Inclusiva no Brasil;
4. Paradigmas educacionais da educação inclusiva;
5. O desenvolvimento das crianças e jovens portadoras de necessidades educacionais especiais;
4. Práticas pedagógicas na Educação Especial;
5. Adaptações curriculares.

 

BIBLIOGRAFIA BÁSICA


COLL, C. MARCHESI, A. PALÁCIOS, J. (orgs.) Desenvolvimento psicológico e educação: Transtornos de desenvolvimento e necessidades educativas especiais. 2 ed. Porto Alegre: Artmed, 2004.
GLAT, R. & FERNANDES, E. M. Da Educação Segregada à Educação Inclusiva: uma breve reflexão sobre os paradigmas educacionais no contexto da Educação Especial brasileira. Revista Inclusão: MEC / SEESP, vol. 1, nº 1, 2005, p. 35-39.
MACHADO, A. M. Crianças de classe especial: efeitos do encontro entre saúde e educação. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1994.
MAZZOTTA, M. J. S. Educação especial no Brasil: história e políticas públicas. 5 ed. São Paulo: Cortez, 2005.
PADILHA, A. M. L. Práticas pedagógicas na educação especial: a capacidade de significar o mundo e a inserção cultural do deficiente mental. Campinas, SP: Autores Associados, 2001.
SASSAKI, R. S. Inclusão: construindo uma sociedade para todos. Rio de Janeiro: WVA, 1997.
SKLIAR, C. Educação & Exclusão: abordagens sócio-antropológicas em educação especial. Porto Alegre: Editora Mediação, 1997.

 

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR


AMARAL, L. A. Conhecendo a deficiência (em companhia de Hércules). São Paulo: Robe Editorial, 1995.
AQUINO, J. G. (org.). Diferenças e preconceito na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1998.
BRASIL. Declaração de Salamanca sobre princípios, política e prática em Educação Especial. Secretária de Educação Especial. Disponível em: portal.mec.gov.br/seesp. Acessado em 25 de fevereiro de 2008.
FRELLER, C. C. Crianças portadoras de queixa escolar: reflexões sobre o atendimento psicológico. In: MACHADO, A. M. SOUZA, M. P. R. de. Psicologia escolar: em busca de novos rumos. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1997.
GOFFMAN, E. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1988.
KASSAR, M. C. Ciência e senso comum no cotidiano das Classes especiais. Campinas: Papirus, 1995.
PADILHA, A. M. L. Possibilidades de histórias do contrário: ou como desencaminhar o aluno da classe especial. São Paulo: Plexus, 1997.
RIBAS, J. B. C. O que são pessoas deficientes? São Paulo: Brasiliense, 1989.
SANTOS, J. B. A dialética da “inclusão/exclusão” na história da educação de alunos com deficiência. Educação e contemporaneidade, Salvador, v. 11. n. 17,2002. p.27-44.
SILVA, T. T. da. (org.) Nunca fomos humanos. Nos rastros do sujeito. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.




<<
Setembro 2021
>>
DoSeTeQuQuSe
   1234
567891011
121314151617
18
19202122232425
2627282930